Pgina Inicial
    Diretoria Executiva
    Palavra do Presidente
    Histria da Aplacana
    Quadro de Funcionrios
    Plano de Sade Empresarial
    Tabela de Taxas 2014/2015
    Unidades de Fornecimento
    Agendamento de Servios
    Mais Pginas
    Notcias
    Links teis
    Fale Conosco
    Contatos
 
    Administrativo
    Agrcola
    Assistncia Social
    Fiscalizao
    Jurdico
 
    Relao de Associados
    Como Associar-se
    Por que Associar-se ?
    Artigos Tcnicos
    Relatrios

Notcias:


09/05/2018 15:41:00 - Atualizado em 09/05/2018 15:46:00 -

Produtores mundiais alertam para subsdios de exportaes de acar

Niels Andreas/Unica

Representantes dos pases membros reforaram que os governos do Paquisto e da ndia precisam reconsiderar seus mecanismos artificiais para exportao de acar e cumprir as regras internacionais estabelecidas pela Organizao Mundial do Comrcio (OMC) e no subsidiar o produto.
 
"Com o excedente de acar gerado por subsdios do governo paquistans e a iminente exportao subsidiada pela ndia, os preos no mercado internacional registraram queda de 20% at o momento, chegando a um nvel nunca visto desde que o programa de subsdios da Unio Europeia foi anunciado h uma dcada", comentou Warren Males, secretrio do Global Alliance for Sugar e economista chefe da CANEGROWERS.
 
"Essas prticas tm levado o mercado a nveis insustentveis de preos, muito abaixo dos custos de produo dos mais eficientes produtores de cana-de-acar e de acar bruto", completou o executivo.
 
A expectativa desse grupo de que a ndia e o Paquisto se comprometam seriamente com uma agenda de reviso de suas polticas no mdio e longo prazo. A assistncia aos produtores de cana e de acar est afetando negativamente viabilidade e a resilincia da indstria domstica de acar desses pases.
 
Na reunio, os participantes apontaram que a Unio Europeia tambm precisa estar em conformidade com o que assumiu junto OMC e eliminar os efeitos adversos de uma superproduo e exportao de acar causadas por suas contravenes.
 
As reformas no mercado de acar da Unio Europeia no foram bem sucedidas para eliminar o excedente de produo, sustentado e protegido por altas tarifas de importao. Esse volume est se aproximando a um nvel semelhante registrado antes das reformas. Ou seja, est substituindo a importao de acar e, conjuntamente ao crescimento das exportaes, depreciando o prmio do acar branco.
 
"No deve haver subsdios exportao de acar. Os membros desse frum vo monitorar de perto essas prticas e engajar seus governos a tomarem todas as medidas necessrias para assegurar a conformidade das regras da OMC", afirmou Eduardo Leo, diretor-executivo da Unio da Indstria de Cana-de-Acar (UNICA).
 
Atualmente, o trabalho dos advogados especializados em comrcio internacional est focado nos programas de apoio interno atuais e propostos e nos subsdios exportao, que contrariam as regras da OMC. O mercado de acar tem sido h muito tempo atingido por interferncias governamentais. O Global Alliance for Sugar j tinha se manifestado previamente sobre essas questes.
 
Vibul Panitvong, presidente do Conselho Executivo da Thai Sugar Millers Corporation disse tambm: "seguindo o esprito da deciso tomada no encontro ministerial da OMC em Nairobi para acabar com os subsdios exportao, esse frum sinaliza aos primeiros ministros do Paquisto e ndia que se comprometam a mitigar assistncias distorcivas praticadas no comrcio".
 
"O aprimoramento das condies comerciais interesse de todos. Subsdios ao comrcio no podem ser permitidos e prevalecerem", concluiu Sandra Marsden, presidente do Canadian Sugar Institute.
 
Produo e subsdios
 
Paquisto
 
Na safra 2016/17, o Paquisto era o oitavo maior mercado consumidor de acar (5,5 milhes de toneladas por ano) e o stimo maior produtor.
 
Relatrios divulgados na imprensa internacional apontam que a previso de produo de acar da safra 2017/18 ser na ordem de 7,5 milhes de toneladas, ou seja, um crescimento de 6% sobre a safra 2016/17.
 
O governo adotou diversas medidas, como a garantia de preos mnimos para a cana-de-acar, tarifa de importao de 40%, custos de transporte e frete subsidiados, reduo de taxas de exportao e cota de exportao de 2,3 milhes de toneladas de acar na safra 2017/18.
 
ndia
 
Na safra 2016/17, a ndia era o maior mercado consumidor de acar (26,7 milhes de toneladas por ano) e o segundo maior produtor depois do Brasil.
 
Relatrios divulgados na imprensa internacional apontam que a previso de produo de acar da safra 2017/18 ser de 31,5 milhes de toneladas, ou seja, um crescimento de 55% sobre a safra 2016/17.
 
O governo recentemente anunciou um mandato para as usinas exportarem 2 milhes de toneladas de acar para diminuir os estoques e assegurar os preos locais. O pacote de incentivos equivale a aproximadamente US$ 0,82 por tonelada de cana ou US$ 237 milhes sobre 280 milhes de toneladas de cana.
 
Unio Europeia
 
Na safra 2016/17, a Unio Europeia era o maior mercado consumidor de acar (18,5 milhes de toneladas por ano) e o terceiro maior produtor.
 
A Comisso Europeia reportou que a previso de produo est na ordem de 20,9 milhes de toneladas de acar na safra 2017/18, ou seja, um crescimento de 25% sobre a safra 2016/17. Em apenas um ano, o bloco passou de importador lquido para exportador lquido de acar branco.
 
A Unio Europeia modificou o sistema domstico de cotas em outubro de 2017, mas tem mantido subsdios comerciais internos.
 
fonte: www.unica.com.br

 







APLACANA.COM.BR - ASSOCIAO DOS PLANTADORES DE CANA DA REGIO DE MONTE APRAZVEL
Avenida Santos Dumont, n. 555, Jd Bom Jesus Monte Aprazvel-SP - Telefone: (17) 3275-9670 - FAX: (17) 3275-1230
PortalSQL v1.0 Locado por: 2000 produtoraferreira.com.br - Todos os direitos reservados.